A Importância da nutrição para quem pedala!

Comidas formando imagem

A nutrição para quem pedala é uma das chaves para ter o melhor aproveitamento e performance. Exercícios e alimentação são duas das bases para se ter qualidade de vida e saúde. Quando uma está condicionada à outra, o ciclista só tem a ganhar em bem-estar físico e psicológico, manutenção e perda de peso, prevenção de doenças e maior disposição para atividades. Além da bicicleta, devemos cuidar do nosso corpo!

Nutrição para quem pedala – O que considerar?

Além dos benefícios gerais mencionados, a boa nutrição para quem pedala ou pratica qualquer tipo de esporte, especialmente de forma competitiva, onde cada detalhe pode fazer uma grande diferença.

Não é nada incomum que ciclistas, até mesmo veteranos, acabem sentindo uma ocasional fadiga, indisposição e tenha dores musculares após seu treino.

Cada indivíduo, assim como cada esporte, tem seu perfil de necessidades metabólicas. O ideal é visitar uma nutricionista que irá elaborar um plano alimentar individualizado, com estratégias para maximizar seu metabolismo em relação às suas demandas principais.

O acompanhamento também servirá como instrução para que você conheça melhor seu próprio organismo e como cada tipo de alimento o afeta, criando mais autonomia e responsabilidade em sua alimentação.

Ciclista cansado

Como deve ser a alimentação de um ciclista? Dicas

Cada categoria de alimento terá um impacto em seu organismo e, consequentemente, em relação à sua pedalada;

Proteínas

A síntese das proteínas é muito importante especialmente para a recuperação de seu tecido muscular. Também têm uma regra importante em relação à imunização do organismo e o processamento de alimentos e substâncias.

Além do feijão e da soja, as proteínas animais da carne, leite e ovos são ótimas fontes. Apesar de terem um processamento mais lento e pesado, especialmente no caso das carnes.

Alimentos rico em proteínas

 

Carboidratos

Nossa maior fonte de energia para as atividades. Os carboidratos estocam uma grande quantidade de glicogênio, que joga uma regra importante na distribuição de energia para os músculos e o alto valor calórico desses alimentos é capaz de manter o ciclista sem fome e com uma boa reserva de calorias a serem consumidas.

Massas, arroz, batata, pão e folhas verde-escuro são alimentos indicados para a obtenção de carboidratos.

Alimentos ricos em carboidratos

 

Antioxidantes

O exercício dispersa muitos radicais livres, agentes que desgastam as células. A fim de manter o organismo forte e imunizado, você pode dar preferência à frutas cítricas, pimentão, salsa, tomate.

Hidratação

Fator chave na vida de qualquer esportista, estar sempre bem hidratado é indispensável.

Maior parte de nosso corpo é composto por água, e é ela que regula nossa temperatura e a dinâmica do transporte de oxigênio e nutrientes para as células.

O consumo regular de líquidos ajuda a manter a maior performance pois, desidratado, você está suscetível à diversos distúrbios que podem atrapalhar seriamente sua atividade. Não espere até ter grande sede para se hidratar pois, ao sentir sede, seu corpo já está ficando desidratado.

Além da boa e velha água, você pode agregar isotônicos à treinos mais pesados, uma vez que quanto mais intenso o exercício, mais suor e com ele, mais líquido e minerais são perdidos.

Suplementos

Importantes para uma reposição garantida de nutrientes, os suplementos são uma opção interessante especialmente para aqueles que pedalam mais profissionalmente e tem grandes necessidades nutritivas entre as provas de alta performances. Mas vale lembrar que a tutela de um nutricionista é sempre importante ao tomar suplementos, evite seu consumo por conta própria. Seu uso inadvertido pode inclusive causar problemas e desconfortos no corpo.

 

Como se alimentar em cada etapa?

Pré-treino

É muito importante estar bem alimentado antes de treinar, se possível, não só pontualmente antes do treino, mas sim seguindo um estilo mais moderado nos dias anteriores;

Seu corpo precisará de uma grande reserva energética e de fácil assimilação pelo organismo: dê preferência à pães e biscoitos integrais, frutas como maçã e pera, sucos e leite. Hidrate-se bem algumas horas antes de começar e evite comidas gordurosas, especialmente fibra animal, hortaliças cruas e frutas fibrosas. Elas podem, além do desconforto intestinal e do peso para o processamento, causar uma certa indisposição após seu consumo, deixando o ciclista mais lento.

Em situações de competição, tenha um consumo regular de proteínas divididos em pequenas frações durante os dias anteriores e evite as gorduras saturadas. Procure dar uma atenção especial à hidratação nesse período.

Durante o treino: Antes de tudo, procure manter-se bem hidratado, essa é uma regra universal para qualquer esportista. Caso necessário repor carboidratos, dê preferência às barras nutritivas e repositores isotônicos para alternar com a água.

 

Hamburger versus Comida saudável

 

Pós-treino

A suplementação e reposição pós-treino é tão importante quanto o pré-treino. Para garantir uma boa recuperação dos tecidos, consuma proteínas com generosidade e reponha as energias com carboidratos, que podem ser um pouco mais pesados, mas evite exageros.

Ao adotar uma postura mais responsável e dinâmica sobre a própria alimentação, você perceberá progressivamente os benefícios em todas as etapas de sua vida e será capaz de se organizar muito melhor em suas atividades.

Vegetais, frutas e artigos esportivos

 

Na página da Dias Bike você encontra diversas dicas sobre a vida do ciclista, acesse nosso portal e confira mais artigos interessantes sobre esse universo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *